1 de Maio de 2022



55+ Experiência e conhecimento à distância de um click



Elena começou o seu percurso profissional numa empresa de CRM (Customer Relationship Management) em Madrid, onde geria as campanhas de Marketing Directo e Interactivo de vários clientes nacionais e internacionais.




F oi depois desta experiência na capital espanhola que decidiu rumar a Portugal, na procura de novas experiências e aprendizagens. Em Lisboa, trabalhou numa multinacional. Iniciou o percurso nesta empresa como trainee e desenvolveu funções de Gestão, Marketing, Vendas e Estratégia, tendo sido expatriada por um ano para a sede europeia da multinacional, sita em Roterdão, Holanda. Ao fim de 8 anos, demitiu-se para se dedicar a 100% à criação da 55+.

A Start & Go foi conhecer melhor este projeto de economia social.

Start & Go - Como surgiu a ideia do 55+?

Elena Duran - Em Portugal, existem cerca de três milhões e meio de pessoas com mais de 55 anos, das quais dois milhões e meio estão inativas. O “envelhecimento da população”, o problema da inatividade e solidão das pessoas seniores é uma realidade muito presente na sociedade e existem poucos projetos que, de uma forma inovadora e adequada, ofereçam uma solução para este novo paradigma. De facto, facilmente associamos a reforma e o desemprego a paragem e inatividade, contudo existem muitas pessoas nesta situação que querem e podem tirar partido das suas competências e valências de forma a contribuir para a comunidade.

Foi perante este cenário, que, em 2018, nasceu a plataforma 55+. O principal objetivo deste projeto de economia social prende-se com a reintegração de pessoas maiores de 55 anos que se encontrem em situação de desemprego ou reforma nas comuni­dades onde vivem, valorizando as suas







O principal objetivo deste projeto de economia social prende-se com a reintegração de pessoas maiores de 55 anos que se encontrem em situação de desemprego ou reforma nas comuni­dades onde vivem


  experiências e conhecimentos, com­batendo assim a solidão e inatividade.

Funciona de forma muito simples: é uma plataforma on-line (www.55mais.pt) que conecta pessoas com mais de 55 anos que querem estar mais ativas e que, pela sua experiência, podem prestar serviços de qualidade a outras pessoas de qualquer idade que precisem destes serviços. Por exemplo, a Maria, não tem muito tempo, precisa de alguém que trate do jantar que vai dar na sexta-feira para os amigos. A solução? É simples: através da 55+ encontrará a pessoa perfeita para ajudá-la a tornar o jantar memorável 😊.

S&G - Como é encarado esta oportunidade pelos seniores que fazem parte da rede? E pelos clientes?

ED -  A procura de uma ocupação e a vontade de se sentirem úteis, aliadas à possibilidade de receberem um rendimento extra (que reflete a valorização dos saberes) são aspetos que cativam particularmente o(a)s 55+. Ainda, além de conhecerem pessoas novas através da prestação de serviços, os especialistas 55+ encontram-se entre si através de convívios que promovemos: já nasceram daqui bonitas amizades.

Relativamente aos clientes, contamos com uma taxa de fidelização de 50% e uma avaliação de satisfação

nacional de 4.8 (numa escala de 0 a 5). Os clientes valorizam a missão do projeto, consideram relevante o facto de darmos visibilidade ao conhecimento dos mais velhos; e claro, após a alta satisfação do serviço que usufruem, ficam próximos da plataforma e recomendam a outras pessoas.

Estes resultados são medidos e analisados no relatório de impacto que desenvolvemos, para garantir que com a nossa operação, realmente apoiamos e transformamos pessoas e a mentalidade da sociedade no geral.

Após a validação do piloto e a aderência tanto de especialistas como de clientes nos primeiros anos, fez todo o sentido, fazer a 55+ chegar mais longe, impactando cada vez mais pessoas. Assim, hoje em dia, existem especialistas ativos na zona da Grande Lisboa, área metropolitana do Porto e também no distrito de Aveiro.


A procura de uma ocupação e a vontade de se sentirem úteis, aliadas à possibilidade de receberem um rendimento extra... 

...“a necessidade aguça o engenho”, mas na 55+ fazemos uma pequena alteração: “a vontade aguça o engenho”


S&G - Quais os principais desafios para empreender no setor social?

ED - Quando começamos algo novo e diferente, são inúmeras as dificuldades que encontramos no caminho, tudo é novidade e tudo é um desfio a ser superado. Sem dúvida que o principal desafio é garantir a sustentabilidade económica sem descurar aquele que é o foco principal: O impacto Social e o propósito que originou a sua criação.

De forma a garantir a excelência operacional precisamos de garantir os melhores recursos sejam eles humanos ou tecnológicos e as restrições económicas de um start up Social são o primeiro desafio a superar. Encontrar os parceiros certos que acreditem no projecto e na missão e que contribuam para o seu desenvolvimento, é essencial e mais um desafio a superar.

No entanto, este cenário alavanca a criação de sinergias e inovação, que podem ter impactos muito positivos no desenvolvimento e manutenção dos projetos. Como comumente se diz, “a necessidade aguça o engenho”, mas na 55+ fazemos uma pequena alteração: “a vontade aguça o engenho”. Um dos principais mecanismos que identificamos como essenciais, segundo a nossa experiência, é trabalharmos todo(a)s para o mesmo objetivo, que deve ser definido de forma clara. Além disso, é importante ter-se na Equipa pessoas engajadas com os propósitos e valores do projeto. Uma Equipa entusiasmada e alinhada com o projeto, será tendencialmente mais inovadora (com maior capacidade de contornar obstáculos) e terá uma mais facilidade em cativar investidores e parceiros (públicos ou privados), que são de extrema importância no mundo do empreendedorismo social. A criação de sinergias com outras organizações e empresas é muito importante para o sucesso.

S&G - Qual a taxa de adesão de ambos os públicos-alvo à vossa plataforma?








ED - Desde o início da nossa atividade já foram registadas mais de 2.100 pessoas com mais de 55 anos na plataforma em todo o Portugal, o que para nós é um número que verifica a necessidade transversal para a solução que propomos. Os especialistas 55+ já realizaram mais de 19.000 horas de serviços, só em 2021 houve um cres­cimento de 50% de horas de serviços realizadas pelos Especialistas 55+.

Em 2021 houve +61% de novos clientes com serviços na plataforma 55+, sendo que de todos os clientes com serviços, 50% destes voltaram a utilizar a plataforma para usufruir do mesmo serviço ou outro.

S&G - 6. Que tipo de serviços podemos usufruir e qual o mais requisitado?

Os serviços 55+ estão orientados para uma lógica de apoio familiar. Assim, os serviços prestados pelos especialistas 55+ são: aulas de música, aulas de línguas, acompanhamento a seniores, acompanhamento familiar a crianças, petsitting/dogcare, pequenas reparações, jardinagem, limpezas, comida ao domicílio, experiências gastronómicas e serviços de costura. Sendo que os serviços mais requisitados atualmente são as pequenas reparações (que dão sempre jeito 😊), o de apoio familiar (numa lógica de apoio a crianças e tarefas domésticas) e o acompanhamento sénior.

Para requisitar um serviço 55+, basta acederem ao link https://55mais.pt/services , escolher a zona de Portugal onde se encontram (na parte superior da página, junto a “sobre nós”), pesquisar o serviço que procuram e submeter o pedido através do formulário. Automaticamente, a Equipa 55+ recebe o pedido e entra em contacto assim que encontre o/a especialista mais adequado. Note-se que, além de prestação de serviços a particulares, a 55+ é parceira de várias empresas que requisitam recorrentemente os serviços dos especialistas. No setor do turismo, por exemplo, os serviços de experiências gastronómicas e aulas de línguas


são muito requisitados. Temos ainda acordos com algumas empresas que requisitam serviços 55+ para disponibilizarem aos seus colaboradores.

S&G - Quantos colaboradores? ou voluntários?

ED - Atualmente, a equipa da 55+ é composta por 5 colaboradores, um grupo de voluntários e embaixadores (públicos ou informais) nos diferentes territórios que dão a cara pelo projeto e ajudam a  maximizar a nossa missão em todas as zonas de atuação.

A equipa 55+ esta formada por duas pessoas dedicadas ao contacto com clientes e especialistas (costumer sucesses manager); uma pessoa dedicada à divulgação e estratégia de marca (brand strategy and design); outra dedicada à gestão de parecerias e análise de impacto social (impact & Partnership, Business Development Manager); e a diretora.

Contamos com 3 embaixadore(a)s: Cláudia Semedo, Chefe José Avilez e Sílvia Alberto, que apadrinharam o projeto com todo o carinho e dão a cara pelo mesmo.

S&G - O que está previsto para o futuro?

ED - Temos como objetivo levar a nossa missão a todos os que precisem em Portugal! Queremos continuar a ativar, valorizar e integrar pessoas 55+ na sociedade para prevenir ou evitar a solidão e 

melhorar o seu bem-estar, queremos maximizar o nosso impacto social.

Evoluiremos sempre em sintonia com a necessidade da nossa sociedade, do mercado em geral, e das pessoas 55+ em particular.

A expansão a nível internacional para territórios demograficamente semelhantes, nomeadamente Espanha, é algo que tem vindo a ser ponderado. Contudo, neste momento o foco principal é garantir que chegamos ao maior número de pessoas nos territórios em que atuamos, particularmente Aveiro e Grande Porto que, por serem os projetos mais recentes, ainda estamos a trabalhar para alcançar mais pessoas.


Por exemplo, a Maria, não tem muito tempo, precisa de alguém que trate do jantar que vai dar na sexta-feira para os amigos. A solução? É simples: através da 55+ encontrará a pessoa perfeita para ajudá-la a tornar o jantar memorável



Subscreva esta mailing list para receber a revista em formato digital gratuitamente...