28 de Julho de 2021








ADRIANA GONÇALVES

Branding, Marketing e Posicionamento Digital





Marca Pessoal: Pessoas também são marcas, sabias?











Alguém já se lembrou de ti pelo perfume que usas, pela música que ouves ou pelo teu gosto por animais? Cada vez que alguém se lembra de ti por algum motivo, quer dizer que conseguiste deixar a tua marca pessoal naquela pessoa.




A

tualmente, existem diferentes formas de promover o teu trabalho e de te diferenciares, mas garanto-te que nenhuma dessas estratégias é tão eficaz como desenvolveres a tua marca pessoal com intenção e a colocares na linha da frente, de tudo aquilo que tu fazes.


Mas, afinal o que é Marca Pessoal?


De acordo com Jeff Bezos, CEO da Amazon, Marca Pessoal é “o que as pessoas dizem de ti, quando não estás presente.” É a lembrança, a perceção que os outros têm de ti. A tua experiência, personalidade, identidade, história, a forma como falas, vestes e ages. Marca pessoal não é sobre ti, mas começa por ti! Sobre as tuas crenças, os teus valores, certezas e incertezas. Praticamente todos os atributos que constituem o teu universo de marca pessoal.

Quando decides “aparecer mais” nas redes sociais, estás a gerir a tua marca pessoal. Mesmo que seja de forma inconsciente. Mas, a tua marca pessoal pode ser gerida com intenção e a esse processo damos o nome de Personal Branding.





No processo contínuo de gestão da tua marca pessoal, decides quais os diferentes objetivos que queres atingir. Alguns exemplos são:

- Ser mais reconhecido e valorizado no teu trabalho ou na tua área de atuação; 

- Desenvolver um posicionamento autêntico e único no digital; 

- Destacares-te da concorrência; 

 - Conquistar novos clientes; 

- Aumentar o valor dos teus serviços; 

 - Desenvolver a tua postura consoante os objetivos que queres atingir.

Neste processo, descobres a clareza da mensagem que queres transmitir, a imagem que queres passar para o outro lado, as perceções que queres criar na mente das pessoas e quais as emoções queres despertar.


Porque deveria de me importar com a gestão da minha marca pessoal?

Queres atrair novos potenciais clientes para o teu negócio? 

Queres evoluir, mudar ou procurar uma nova oportunidade de trabalho? 

Queres ser reconhecido ou valorizado pelos teus colegas, família e amigos? 

Queres destacar-te da concorrência?

Para tudo isto, precisas sempre da tua marca pessoal. E, acredita, tu nunca precisaste tanto dela como agora!

O mercado mudou e tu sabes disso. A tecnologia continua a crescer e existe cada vez mais novos formatos de trabalho, novas profissões, muita informação e muitas opções de escolha.

Estamos demasiado preocupados a olhar para o lado e esquecemos de olhar para dentro. Este excesso de “barulho” confunde o nosso “eu” interior.











“Quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve.” – Lewis Carroll

O processo de gestão de marca pessoal dá-te visão e consegue proporcionar-te clareza, confiança e intenção, para que consigas entregar ao mundo a tua mensagem, o teu potencial.

Então, do que estás à espera para sair dos bastidores e começares a desenvolver a tua marca pessoal, protagonista? Eu quero assistir e acompanhar a tua evolução. Por isso, partilho contigo 5 dicas que te vão ajudar a começar já a desenvolver a tua marca pessoal. Vamos lá?


5 dicas para começares já a desenvolver a tua marca pessoal


1. Começa de dentro para fora

Ao contrário de uma marca empresarial, que cria um nome fictício, tu já tens um nome, uma identidade, uma história, uma personalidade. Então, o primeiro passo é mergulhares no movimento de interno e é por aqui que deves sempre começar, pelo autoconhecimento.

Responde às seguintes questões:

- O que te move diariamente? 

- Como queres ser lembrado?

- Quais são as tuas habilidades e competências? 

- Quais os momentos da tua história de vida que mais te marcaram? 

- Porque fazes o que fazes? 

- Como ajudas as pessoas?

- Qual é a transformação que pretendes causar no mundo?

- Como é que comunicas? 

- Quais são as tuas crenças?

- Quais são os teus valores inegociáveis?


2. Partilha o que tu sabes

Não guardes tudo para ti! Quanto mais entregas, mais recebes. Não tenhas medo de dar o teu melhor para receber o melhor também.

Não penses que toda a gente já sabe o que tu tens para partilhar. Não, não sabem.

Lembra-te que as pessoas têm níveis de consciência, aprendizagens e experiências diferentes. Existe sempre alguém que está um passo atrás e outro alguém que está a um passo à frente de ti. O óbvio tem de ser dito e o digital é um excelente local para começar, porque consegues atingir um maior número de pessoas.


3. Mostra como é o teu mundo de forma consistente

Conecta a tua personalidade, os teus gostos pessoais, as tuas rotinas com a tua mensagem. Faz com que o teu público conheça mais de ti. Pequenos “snacks” de informação como os teus bastidores, as ferramentas que usas, as pessoas com quem conectas. Não, não precisas de mostrar tudo. Existe um equilíbrio, o teu equilíbrio. Descobre qual é e mostra o essencial para que as pessoas se possam de lembrar de ti. 



 “Eu sou o dono do meu destino, o capitão da minha alma”


Tu escolhes, tu comandas.


4. Transmite confiança

Toda a gente que tu reconheces agora como autoridade, começou do ZERO. 

 Diariamente converso com profissionais extremamente talentosos que têm medo de começar a expôr o que já sabem, porque duvidam muito de si e do seu próprio conhecimento. 

 Desenvolver a perceção de que tu és uma autoridade, definitivamente não é SÓ sobre o teu conhecimento. É mais sobre a tua atitude, especialmente a tua CONFIANÇA. 

Precisas sim de testar, errar, mudar, começar novamente e colocar tudo em prática, para melhorar! E sim, este é o segredo: ENTRAR EM AÇÃO COM CONFIANÇA diariamente para que os resultados comecem a aparecer.


5. Mensagem autêntica e coerente

“Autenticidade é a prática diária de abandonar quem nós pensamos que deveremos ser e assumir quem somos.” - Brené Brown

Uma marca pessoal autêntica não se baseia numa imagem criada, pronta para ser aceite por tudo e por todos. Marca pessoal autêntica baseia-se na essência individual e na VERDADE de cada um.

Se te queres destacar e tornar a tua marca pessoal memorável comunica de forma eficaz e clara, expõe a tua visão de mundo sem pedir "desculpa" por existir, tendo sempre em conta como queres ser lembrado e os teus objetivos.

Resumindo:

- Começa de dentro para fora

 - Conta a tua história 

 - Partilha o que tu sabes 

- Mostra como é o teu mundo de forma consistente 

- Sê um profissional 

– pessoal 

 - Transmite confiança 

 - Sê intencional nas tuas ações e movimentos 

- Tem clareza, coerência e consistência 

 - Partilha a tua mensagem com autenticidade e sê único!

 

Lembra-te: O teu maior ativo é o teu nome e tudo o que tu representas. 

Agora questiono-te, és uma marca que queres impactar? Se sim, precisas de descobrir todo o potencial do desenvolvimento de marca pessoal na tua vida.











Subscreva esta mailing list para receber a revista em formato digital gratuitamente...