30 de Dezembro de 2020





IMG





CARINA MEIRELES

Consultora Financeira | Formadora

Fundadora de um projeto de literacia financeira

Fotografias D.R.


Como organizar as finanças empresarias para o ano de 2021


O ano novo vai requerer muito empenho por parte das empresas, principalmente para alguns setores, que devem desde logo organizar a sua vida financeira empresarial da melhor maneira, para que consigam arrancar o ano em grande.





T

er as finanças organi­zadas numa empresa, implica um potencial de cresci­mento porque aju­da a alavancar o desen­vol­vimento do negócio e a poder tomar as decisões mais acertadas, por exemplo quanto aos investimentos a fazer, ajudando também a que haja um equilíbrio das contas, com um controlo dos gastos com previsões financeiras mais exatas e adequadas à atividade, etc.

Comece o ano com as melhores decisões, mais acertadas, para que o seu negócio consiga se desenvolver ainda mais, num ano que promete ainda ser de mudança. Para isso aqui ficam algumas dicas:


  1. Conheça bem todos os custos da empresa

Para que consiga planear bem o ano, é necessário que o orçamento para os gastos da empresa seja bem calculado, para que possa ser controlado e acompanhado. Deve saber quais os gastos importantes para conseguir manter o seu negócio e depois analisar os mesmos e identificar possibilidades de redução de gastos. Como? Por exemplo, olhando para o que gasta com o seu Banco e comparar com a concorrência.

  1. Ter uma reserva financeira

Esta reserva financeira passa por ter um montante de parte no seu Banco, onde vai sempre que possível reforçando,

para que possa cobrir gastos inesperados da empresa e desta forma evitar recorrer à banca e aumentar as responsabilidades e com isso mais despesas associadas, que irão impactar o controlo dos custos. O ideal neste caso é, pelo menos o equivalente a 6 a 8 meses de despesas pagas.

  1. Tecnologia adequada à empresa

Muitas das vezes quando abordamos o tema tecnologia, estamos a pensar em ter que gastar dinheiro. Este gastar dinheiro muitas vezes pode e deve ser visto como um investimento, para que a empresa se torne mais autónoma, mais rápida, mais bem organizada, originando um aumento nas vendas. Tendo por exemplo um software à medida, consegue controlar grande parte dos recursos da empresa, como os stocks, pagamentos a receber, gestão da carteira de clientes, etc. Desta forma poupa tempo e dinheiro, porque vai conseguir perceber todas as vantagens que pode ter, com processos mais bem organizados e segmentados que facilitam o seu negócio, tornando-o mais otimizado.

  1. Crie um orçamento anual

Ter um orçamento anual permite o acompanhamento financeiro, porque ajuda na previsão das receitas e despesas, os potenciais investimentos que pretenda fazer, etc. Logo, é fundamental ter esta gestão bem organizada, para que possa saber exatamente onde gasta, para onde quer ir, de que forma pode ir e daqui a

quanto tempo poderá concretizar os objetivos traçados. O orçamento deve poder trabalhar com cenários diferentes com a aplicação correta de fortes indi­cadores de desempenho como os KPI´s com uma margem prevista de salvaguarda, de forma a ser possível prever situações inesperadas que possam surgir.


  1. Planeie os investimentos a fazer no ano

O planeamento também deve existir no que toca aos investimentos, porque pode ser dinheiro gasto de forma inadequada, que poderá original ainda mais despesas. É necessário prever o risco do investimento e perceber qual será o retorno e passado quanto tempo poderá ser recuperado. Para isso é fundamental conhecer muito bem o negócio atual e futuro e a concorrência, de forma a poder alocar o dinheiro da melhor maneira e poder terminar o ano com resultados positivos. Estas são algumas das dicas que fazem a diferença e que podem ajudar a iniciar o ano de 2021, de forma organizada e equilibrada e com isso fazer mexer o seu negócio com as decisões mais acertadas.





Subscreva esta mailing list para receber a revista em formato digital gratuitamente...