4 de Novembro de 2020





IMG






CARINA MEIRELES

Consultora Financeira | Formadora

Fundadora de um projeto de literacia financeira

Fotografias D.R.


Como podem as empresas se tornar mais competitivas financeiramente?


Todas as empresas esperam ser rentáveis, porque sempre que existe um negócio, o importante é como criar impacto, como vender mais, como captar mais clientes, como gerar lucro etc. Quando as empresas são criadas, são com um objetivo de gerar lucro, lucro esse que pode ser concretizável com inúmeras estratégias de valor, dependendo do setor de atividade.




H

oje em dia com um mercado cada vez mais digital, o que para muitas empresas era algo de futuro, passou a ser o presente e torna-se imperativo a aposta em desenvolvimento tecnológico de forma a não ficar para trás na concorrência e no sonho de fazer crescente cada vez mais o seu negócio.

Existem diversas formas ligadas às vendas, ao Marketing, etc, que podem sem dúvida ser uma das estratégias chave para o crescimento da empresa, mas grande parte das vezes implica gastos acrescidos que muitas empresas devem ter como previsão e perceberem o tempo que vão demorar, caso tenham que implementar algum produto ou serviço a ir buscar respetivo retorno.

E para isso aqui ficam algumas dicas ao nível das finanças que podem ajudar a tornar a sua empresa mais competitiva:


Estabeleça metas financeiras:

Tem que saber primeiro onde quer chegar, porque se não souber, será difícil lá chegar. Estabeleça prazos para as concretizações a curto, médio e longo prazo e não queira tudo para ontem, porque gasta energia e tempo e acaba por estar a canalizar tudo isto sem um retorno com a rapidez desejada, pois o foco ficou disperso. Com isto pode se desafiar no tempo e envolver as várias pessoas da empresa, para que sejam todos a trabalhar para o meu fim.

Tenha sempre um Fundo de reserva correspondente a 8/12 meses:

Este fundo poderá servir uma parte para uma eventualidade que possa surgir, em que seja necessária uma resposta monetária rápida, e outra parte para investimentos que possam ser necessários, para não ter que estar sempre a recorrer à banca. Tenha sempre um valor disponível para que não tenha que recorrer a dinheiro que não é seu e que vai pagar por isso.

Pode começar colocando de parte numa poupança, em que aqui o objetivo não é de todo a rentabilidade porque é praticamente nula, mas sim ter numa conta, um valor para poder utilizar a qualquer momento.


Analise o investimento em recursos humanos:

Caso esta investimento seja de risco calculado, analise bem, os custos/benefícios, em muitas das vezes é fundamental, numa área comercial por exemplo, a relação com o cliente. Relação essa que, vai acabar por dar frutos para a empresa no tempo. Para concretizar o investimento num novo produto quantas pessoas precisa de contratar e daqui a quanto tempo é que consegue recuperar o investimento? Esta é uma das questões importantes a fazer!


Invista em comunicação:

Este tipo de investimento pode ser sem dúvida uma ferramenta muito _____


importante e que não implica gastar muito dinheiro. Hoje em dia dependendo do negócio, existem inúmeras plataformas de divulgação on-line sem gastar mais com isso. Poderá começar com as versões gratuitas, caso esteja a começar um negócio e à medida que vai crescendo a empresa, olhe como um investimento, nos dias de hoje muito importante e considere a contratação de um profissional de marketing fundamental, que irá ajudar a fazer crescer a empresas na parte digital.


Análise todas as despesas e receitas:

Será que, caso tenha uma loja de rua, faz sentido manter essa mesma loja? Em caso afirmativo, analise bem a renda que está a pagar, mesmo sendo um empréstimo feito pelo Banco. Tudo é negociável e muitas das vezes, este tipo de negociações, podem implicar uma diferença significativa nos custos.

Estamos atualmente com as empresas a tentarem ao máximo reduzir o impacto significativo que tiveram e ainda continuam a ter por causa do Covid-19, muitas delas sem saber durante quanto tempo. O caminho é sem dúvida olhar para o presente, mas tam­bém para o futuro e definir alternativas de se manter ativo no seu negócio. Uma das coisas mais importantes a fazer, deverá ser uma análise de custos que a empresa tenha, sendo uma fatia significativa associada à Banca, em que muitas vezes não são feitas negociações, tornando os gastos cada vez maiores.








Subscreva esta mailing list para receber a revista em formato digital gratuitamente...