As 8 armadilhas da Liderança

Declarações de líderes na 1.ª Pessoa.

High Play Institute
1 de Outubro de 2019

Vários líderes partilham na primeira pessoa algumas das armadilhas que podem também ser as suas. Fuja delas, só depende de si mesmo!

  • Sou pessimista e transmito esses receios para as pessoas. Nunca estou certo que teremos sucesso e por isso castigo os outros.
  • Tenho medo de falar com os restantes líderes, sinto que se disser alguma coisa eles vão ler as minhas palavras como uma ingerência e não uma direção para realinharmos.
  • Sinto que deviam existir mais regras e procedimentos que dessem legitimidade ao que faço e ao que digo enquanto líder. Percebo que liderar é inspirar e contagiar mas não me sinto capaz de fazer essa conquista.
  • Tenho dificuldade em dizer ‘não’, ajudo os outros sempre que posso. E essa dificuldade também se repete quando tenho de ser mais assertivo e transmitir uma notícia mais dura.
  • Tenho uma postura defensiva a liderar. Pareço um guarda redes. Opto mais por travar e controlar, do que em criar entusiasmo e contagiar as pessoas com novas ambições ou ideias.

  • Sou um apaixonado pelas coisas que faço. Quando perco esta paixão fico sem energia e distancio-me. Fico sem saber como construir novas ligações que aumentem a minha energia.

  • Sou muito ansioso e orientado para os resultados e passo a vida a pressionar os outros. Parece que estou sempre mergulhado num clima de urgência.

  • Gosto tanto de executar que por vezes fico perdido. Não tenho um olhar estratégico e deixo de coordenar os outros. Devia substituir isso pelo gosto de ensinar e suportar os outros.

‘Os líderes ficam presos em armadilhas que são criadas por eles para os proteger das suas próprias inseguranças.’

Chris Argyris

Revista Digital Start&Go